AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 17 de julho de 2017

É INTOLERÁVEL O QUE SE ESTÁ A PASSAR NA NOSSA COMUNICAÇÃO SOCIAL.


 Só comparável ao tempo do fascismo salazarista. As campanhas da direita têm como porta-vozes os jornalistas, estes, para ganhar a vidinha, obedecem cegamente à Redacção e esta é subserviente aos interesses dos patrões e accionistas. Nunca a manipulação foi tão descarada. Diga-se que o Ministério Público também contribui para este estado de coisas trazendo aos jornais o resultado de investigações com séculos de existência – deviam ter vergonha de andar a pisar ovos durante anos, mas não, tudo serve para descredibilizar o Governo da Geringonça e, em última análise, o Estado – que, nos querem fazer crer são um bando de ladrões e corruptos – é falso! O Estado somos todos nós. Mas se as televisões e rádios privadas têm a sua agenda própria – os bons “shares” a qualquer preço e rapidamente para dar lucros chorudos. O mesmo não se devia passar com a RTP e demais comunicação social paga com o dinheiro dos impostos dos contribuintes que somos nós todos. NÃO ACEITO SUBSIDIAR, SEJA DE QUE MODO FOR, AS CAMPANHAS DA DIREITA. Como se pode estar constantemente a ouvir uma mulher, não digo senhora, pois já vi mais compostura em vendedoras de lugares na praça, que neste momento representa 5% da população. O seu tempo de antena devia corresponder a esses 5% e não mais. Quanto a Passos e aos seus suicídios não faço comentários. A verdade é que há assuntos importantes a discutir e com estes jornalistas não é possível. Como foi possível que os cabos de fibra óptica da PT/ALTICE estivessem alcandorados em postes por cima dos eucaliptos de Pedrógão Grande e não nas condutas que existem para o efeito e se encontravam a meros meia dúzia de metros dos postes? Para poupar dinheiro?… com vidas humanas, viu-se. Isto explica os remoques de António Costa à dita empresa. E a demora das Misericórdias em fazerem chegar o dinheiro dos apoios às populações, não lhes foi entregue mais de um milhão euros? O Presidente da de Pedrógão é candidato do PSD e foi cúmplice na invenção dos suicídios. Temos que saber isto tudo direitinho e não me parece que com esta comunicação social consigamos chegar lá. É UM IMPERATIVO NACIONAL A DEMISSÃO DA DIRECÇÃO DE INFORMAÇÃO DA RTP E O SANEAMENTO DE MUITOS JORNALISTAS E PIVOTS QUE MAIS NÃO FAZEM QUE O TRABALHINHO DE MISTIFICAÇÃO E MENTIRA QUE A DIREITA QUER. Recordo-me do Verão quente e do ambiente de permanente boataria que então corria. Isso não pode acontecer na comunicação social que todos pagamos! Não quero que se nomeiem boys, nem apaniguados, quero gente decente e imparcial a informar-me objectivamente. É um direito que todos temos. Desafio todos a partilhar este “post” e a criar uma página no Facebook bem como uma Petição para ir ao Parlamento. Só peço que tanto a página como a Petição sejam feitas com imparcialidade e apartidarismo.


Mario Gomes.

27 comentários:

  1. Respostas
    1. E depois dizem que é a pluralidade. Pluralidade é mentir, sua corja de aldrabões. Refiro-me a esses jornalistas sem vergonha e sem carater, para quem manipular é ser plural.
      Nem dava para falar com essa gente se não fosse o mal que andam a fazer à democracia. E falam de democracia para justificar as suas aldrabices.
      Nunca me passou pela cabeça que a falta de vergonha atingisse tais extremos.
      Numa reportagem da RTP, estava uma repórter com cara de tudo e de nada, a chamar uma cúmplice que estava no local a dizes que não viu sinais de reconstrução. Não viu porque não quis, ou viu e mentiu.
      E andamos nós a pagar para essa gente nos destruir. Podiam dedicar-se a atear fogos, como aconteceu no chamado verão quente de 1975, mas
      nem precisam, incendiar é a sua profissão.

      Eliminar
    2. estou de acfordo , realmente esta c0monucaçdo social e exacravel entao como s fogos e um filme dterror manipulado por qa sic atvie a rt1 mas a sic e esta loira burra e a pior aproveitao tudo para atacar este governo e nao sao nada parciais , e entao como naotem nada para dizer e so atacar e desinformar .

      Eliminar
  2. Este texto tem algumas imprecisões, que devem ser corrigidas, tais como:

    1º - Apesar do Presidente da Câmara de Pedrógão ter sido, de facto, eleito numa lista do PSD, irá liderar uma lista do PS a esta Câmara Municipal, nas próximas autárquicas,
    por ter entrado em desacordo com as orientações do partido;
    2º - O Presidente de Pedrógão foi quem primeiro desmentiu Passos Coelho no caso dos pseudo-suicídios, ao afirmar que boatos há muitos;
    3º - Passos Coelho desculpou-se de um modo muito esfarrapado neste caso, afirmando que quem lhe tinha dado essa informação errada foi o presidente da Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão ( será ele o fiel depositário dos milhares de euros que os portugueses contribuíram para ajudar as vítimas do incêndio? ), que assumiu tal responsabilidade, talvez por ser, segundo parece, o candidato do PSD à Câmara de Pedrógão, nas próximas autárquicas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é essa postura sem verticalidade, sai de um partido segue para outro é-se presidente de uma câmara e em simultâneo preside-se à Misericórdia local, os políticos dos interesses pessoais e de circunstancia não são benquistos na sociedade, lamento.

      Eliminar
    2. O sr. Ataíde parece que não entendeu o que escrevi. Não me pronunciei sobre o carácter de ninguém, apenas corrigi o que não correspondia à verdade na notícia que nos foi dado ler. Como, agora, corrijo o que o sr. Ataíde escreveu na sua resposta ao meu comentáro. O actual presidente da Câmara Municipal de Pedrógão NÃO É, SIMULTÂNEAMENTE, presidente da Santa Casa da Misericórdia lá do sítio. Esse é um cargo ocupado pelo candidato do psd à mesma CMP, nas próximas eleições autárquicas. Mas já me apercebi que o sr. Ataíde não compreendeu o alcance do meu comentário...

      Eliminar
  3. Meu caro, antes do mais sou jornalista na rtp. Apresento-me nessa qualidade mas sou acima de tudo um democrata. A democracia aceita todo o tipo de abordagem e opinião.lutámos muito por isso. Ainda que tivesse a absoluta lucidez e razão do mundo, o senhor deve estar espaço para que opiniões diferentes se expressem. Dito isto, aqui lhe deixo uma das principais regras do jornalismo: pluralidade. É uma regra que também serve para a democracia e liberdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao menos artista diga quem é. Mome e foto. Tem medo? Não há independência na RTP, e seria melhor frequentar uma Escola sobre o que é Democracia. Um abraço

      Eliminar
    2. o sr unknown esta com vergonha de se apresentar xD

      Eliminar
    3. Como me pode fazer crer que é jornalista se escreve com erros de Português?

      Eliminar
    4. Sem lucro não à dinheiro para pagar ordenados, e esta é a verdade Jornalistica em Portugal...

      Eliminar
    5. TU nem ardina és calhando nem sabes o que significa a palavra ardina.Não te chamo jornaleiro porque admiro muito os homens que tem essa profissão ,tenho alguns ás semanas mas são HOMENS,tu não passas de um rato de esgoto,Queres dizer que voçes na rtp pagos com o meu dinheiro e de todos os portugueses são imparciais? vai dar banho ao cão

      Eliminar
    6. "Sem lucro não à dinheiro para pagar ordenados, e esta é a verdade Jornalística em Portugal..."
      Por isso a impressa faz o clássico clickbait, má informação e demasiada confusão. Claro os opinadores de jornal LIXO! Só blasfemam porcaria, o mal é haver quem vos pape ainda o mi mi mi..... Opina e por isso assenta-lhe bem a carapuça. Lucros? Vão conseguir quando começarem a prestar um serviço independente de televisão. GRAÇAS A DEUS QUE NÃO LIGO A BOSTA TELEVISIVA, a estupidificação das MASSAS, Telenovelas, football e noticias à pazada. A vida segue sem me sentir mais uma peça do gado para os grandes (palha é para os BOIS), que só se justificam na sua existência com a palavra "lucros". Cá grande justificação....... Para que conste, o que se vê de alguns anos até a data é televisão LIXO. QUER GOSTE QUER NÃO GOSTE, fique para reflectir.

      ass: um ex telespectador de muitos anos atrás
      Não generalizo, mas é este o sentimento que deixam.

      Eliminar
    7. Nunca me passou pela cabeça que com a idade que tenho e já é bastante, cada vez que leio um jornal ou ouço e vejo os noticiários na televisão, seja em qualquer dos canais.todos seguem pela mesma cartilha ou seja: tudo o que se ouve na maioria das noticias ou lê, salvo algumas excepções, na maioria delas,(noticias), mais tarde e não se leva muito dias a constatar que foi uma maneira para iludir o cidadão fazendo-o acreditar numa escandalosa mentira. Afinal onde está a tal pluralidade que esse escrivão de noticias anónimo da RTP apregoa?


      Eliminar
    8. pluraridade ???? esats a brincar comigo dao teu nime e dirte-ei quem es ???? ploraidade eun coisa agora manipular , arranjar casos com 20 anos tudi qqo que se passa e culpa sete governo , nao iso e manipular e ser apasuim e mentiroso e nas ser isento , so estranho que o o governo nao interfira na rtp

      Eliminar
    9. A verdade é que muitos de vocês na RTP não são imparciais e tendem para o laranja em muitos casos.E a prova cabal do que acabo de dizer está no recurso à má criação e ao insulto como aqui se acabou de ver. Como contra factos não há argumentos recorrem ao insulto e à perfídia.O único jornal da RTP que pode se considerar isento é o da RTP 2. Os outros não o são.

      Eliminar
  4. Força Mário! Isto é uma evidência.

    ResponderEliminar
  5. É muito complicado tecer comentários em temas deste tipo que, são demasiado abrangentes, dada a quantidade de intervenientes e interesses subjacentes.
    A maioria de nós, que somos os alvos de toda uma estratégia mais ou menos bem urdida por quem fez longa formação para o efeito e daí que sabem muito bem como dizer e quando dizer, por forma a coligirem as benesses pelas quais almejam. São forças que ao longo do tempo se reforçam quer em aprendizagem quer em ganhar "filing" do que mais lhes poderá convir, tanto por parte dos políticos como pelos meios de comunicação social e outros mais...
    Na catual conjuntura política em que Presidente da República, Governo e Assembleia da República vêm exercendo as suas funções, é notório que a situação do País, felizmente, se alterou para bem melhor, o que causa muito mal-estar nas oposições. Vaticinaram desde o primeiro momento em que este Governo se constituiu o desastre que iria acontecer... Mas como tal não aconteceu, tudo serve para atirar pedradas valendo-se de mesquinhos pretextos para atirarem tentarem denegrir tudo que afinal até se tem mostrado bastante mais positivo do que o que "eles" pretensamente continuam apregoando que seriam as medidas certas.
    Bom que as coisas, paulatinamente se vão resolvendo e reduzindo os "pro-quos" levantados à expressão que na realidade merecem. Como disse Lobo Xavier na quadratura do círculo: o País tem problemas muito mais importantes para resolver que não estes acidentes de ocasião, mas que a oposição não larga mão para fazer seu aproveitamento. (Não seriam exactamente as palavras, mas foi o que deixou transparecer). E isto para dizer o seguinte: parece que ainda há pessoas que se conseguem desligar da força partidária a que estão conotados e ousam visar mais além.
    Em minha muito modesta opinião, o objectivo mesmo é o de desestabilizar o Governo por forma a que as coisas aconteçam mal, mesmo que isso seja mau para o País, logo que seja em seu positivo proveito. É triste termos políticos com esta mentalidade narcisista em que os interesses nacionais são sempre subalternizados em prol de seus interesses pessoais e partidários. Parece que a velha máxima continua em suas mentes: "MATAR PARA REINAR".
    O texto do Sr. Mário Gomes é pertinente, só que me parece que as coisas não são assim tão lineares.
    A liberdade de expressão é uma conquista alcançada que se deseja não seja molestada, apenas me parece que faltam normas regulatórias para acautelar a forma e o impacto como são atiradas para a opinião pública. Por exemplo: os tempos de antena facultados para determinado tipo de comunicações, a hora a que são emitidos, as imagens utilizadas, e até o ímpeto com que os "pivôs" as difundem nomeadamente quando conduzem entrevistas levando a que as pessoas entrevistadas não consigam dizer o que na realidade pretendem e são levadas a dizer apenas o que aos entrevistadores mais convém. Muito mais há para dizer mas talvez não por mim, mas antes por quem esteja melhor avalizado para o fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em bastantes coisas que escreve. Por isso sugeri que alguém escrevesse uma Petição eivada dos meus olhares "enviesados" por um mal-estar muito grande.

      Eliminar
  6. Uma jornalista tem como todos nós Portugueses direito à liberdade de expressão, o que não pode é de maneira alguma usar essa liberdade para não dizer o que se passa na realidade neste país, mentir, ou melhor, não informar o povo o que na verdade se passa não é jornalismo, mas sim, servilismo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FAÇAM COMO EU ESCREVAM O PIOR DA RTP QUE SE DIZ SERVIÇO PUBLICO MAS SÃO SÓ TELENOVELAS E O NOTICIÁRIO NÃO PODE SER PIOR. É COMPOSTO PELO LIXO DA SIC QUE ASSIM POUPA UNS MILHÕES POR ANO QUE PASSAM A SER PAGOS COM O DINHEIRO DOS CONTRIBUINTES. HOJE NÃO FALAM MAIS NADA QUE DOS FOGOS E DO COLESTEROL. QUE CORJA NINGUÉM SE REVOLTA. A MINHA TITI JUJU PEDE SOCORRO MAS QUE POSSO EU FAZER AQUI TÃO LONGE?.

      Eliminar
  7. Não tenho partido, nunca votei, nem faço intenções de votar. Tivemos nas noticias um assalto a um quartel militar que nunca aconteceu, uma treta, contando que vão chegar 80M em armamento. Os fogos é como todos os anos serve a empresas juntamente com políticos e amigos. Toda a gente sabe que a SIC,TVI em geral o capitalismo é PSD...os ordenados em Portugal não são maiores porque o capitalismo controla os partidos, e estes controlam a comunicação social em proveito próprio.

    ResponderEliminar
  8. Subscrevo o conteúdo na íntegra. Em minha casa deuxámos de ver noticiários televisivos até porque os jovens adultos que nela habitam usam outros meios para aceder à informação. É essa informação que privilegiamos nos nossos "serões" da capital. Receio porém que ainda faltem uns anitos para que este hábito se generalize e de uma vez por todas possamos estar livres da mentira descarada com que nos pretendem ludibriar todos os dias.

    ResponderEliminar
  9. O meu comentário é simples e conciso, desde já afirmando que nada tenho a ver com os partidos do arco paralamentar, sejam eles muletas do Costa, ou da Cristas, do Coelho, mas para quem no caso o autor do blogue, diz que os comentários devem ser assim, assado e que devem ser apartidários e logo no texto que publica, mostra claramente que é simpatizante do governo do Costa, e por analogia do P"S". portanto vá dar uma volta ali ao bilhar do café, e depois apareça por aí. Ora ninguém em democracia é apartidário, toda a gente quando se manifesta mostra sempre uma tendência para este ou aquele grupo partidário, seja ele de direita, esquerda ou ao centro ( não sei de quê ), portanto deixemo-nos de demagogias e mostremos por quem "torcemos", assim é que é bonito. Adeus.

    ResponderEliminar
  10. Regista-se no texto o velho discurso a preto e branco. Como pode este jornalismo criticar o outro? Num país de corporativismo parasita do Estado, de interesses repartidos toda a gente tem razão só o povo e a Razão é que não! Cegos à frente de cegos formatados pela ideologia só vêm o que podem ver o que o formato do regime permite, na ilusão de que o que vêem é a pura realidade. Boa noite!

    ResponderEliminar
  11. Porque não dizem logo, o que querem que os jornalistas terão que dizer para vos agradar?!!!!

    ResponderEliminar
  12. Este bloguer está a ver o filme ao contrário. Quase todos os canais tem mais a ver com a geringonça que ao contrário. Agora a geringonça está preocupada porque os socialistas espanhóis da PRISA venderam a TVI e eis o problema não vai dar tão facilmente para controlar um grupo privado. OKAPA?

    ResponderEliminar